Ações de papel e celulose sobem com dólar e alta de preço

Você está aqui:
Imagem: Steven Goodwin, SXC Imagem: Steven Goodwin, SXC

09/03/2015

As ações das fabricantes de papel e celulose Fibria e Suzano destoavam da tendência negativa da bolsa nesta quarta-feira e figuravam entre as poucas altas do Ibovespa, diante de aumento de preços e forte avanço do dólar frente ao real.

Às 12h26, as ações da Fibria subiam 3,04 por cento e as das Suzano ganhavam 2,8 por cento, enquanto o Ibovespa caía 1,66 por cento.

O Goldman Sachs escreveu a clientes, citando o serviço de informações especializado do setor RISI, que passaria a vigorar neste mês aumento de 20 dólares por tonelada para a fibra curta de celulose a clientes da América do Norte anunciado por produtores, incluindo a Suzano.

Um fonte com conhecimento do assunto confirmou a alta, que teria sido anunciada no final de fevereiro.

Procurada, a Suzano não pôde comentar o tema de imediato. A segunda maior produtora de celulose de eucalipto do mundo divulga seu resultado do quarto trimestre nesta quarta-feira, após o fechamento do mercado.

Profissionais do mercado de renda variável também destacaram a forte valorização do dólar frente ao real, encostando em 3 reais, como explicação para o avanço das ações das companhias exportadoras na Bovespa nesta sessão.

Fonte: R7, com informações da Reuters (escrita por Paula Arend Laier e Alberto Alerigi Jr.)