Açúcar só subirá se houver risco climático, diz consultor da LMC

Você está aqui:
Ján Messaros, SXC Ján Messaros, SXC

28/04/2014

O diretor da consultoria LMC International, Gareth Forber, afirmou nesta sexta-feira que os preços internacionais do açúcar só devem registrar forte alta na safra 2014/2015 se houver um problema climático em regiões produtores, bem como uma expressiva quebra da produção brasileira, além das 2 milhões de toneladas já estimadas. 'Ainda haverá um pequeno superávit na safra e os estoques cresceram nos quatro últimos anos. Por isso, se o risco climático não ocorrer, os preços não devem variar muito, mesmo com o Brasil produzindo menos de 2 milhões ante o ano passado', disse durante a 1ª Reunião da Canaplan, em Ribeirão Preto (SP).

Forber lembrou que a possibilidade de impactos do El Niño na safra, com chuvas mais constantes durante a colheita de cana, não devem ser tão grandes quanto foram em 2009, quando o fenômeno fez com que a produção caísse até 7 milhões de toneladas nos principais países açucareiros. 'Mas em 2014 a expectativa é de um impacto menor do El Niño', disse.

Fonte: Agência Estado