Açúcar termina a semana valorizado em NY e Londres; mercado interno tem queda

Você está aqui:
Ján Messaros, SXC Ján Messaros, SXC

27/10/2014

Na última sexta-feira (24), o açúcar teve alta no mercado internacional. A commodity foi negociada a 16,38 centavos de dólar por libra-peso, no vencimento março/15, na bolsa de Nova York. Uma valorização de 22 pontos no comparativo com a véspera.

O Diretor da Archer Consulting, Arnaldo Luiz Corrêa comentou em seu artigo semanal os números divulgados pela Unica sobre a moagem acumulada até a primeira quinzena de outubro. Eles apontam um total de 480,8 milhões de toneladas de cana moída. Nas últimas seis safras do Centro-Sul, a primeira quinzena de outubro representou ao final de cada safra, entre 75% e 88% do volume total.

"Tirando os extremos, temos 80%, o que colocaria esta safra em 600 milhões de toneladas. De jeito nenhum!! O consenso parece girar em torno de 550-560 milhões de toneladas com a percepção de que vamos ter várias usinas encerrando a moagem mais cedo do que se esperava. Vai ser uma safra atípica. E para o ano que vem? Alguns números começam a pipocar aqui e ali. De 550 a 570 milhões de toneladas", disse Corrêa.

Em Londres, o açúcar também subiu na sexta. No vencimento dezembro/14, a commodity valorizou 6 dólares com negócios firmados em US$ 429,10 a tonelada.

Mercado interno
No mercado interno, depois de várias altas, o açúcar teve retração. Os negócios foram firmados em R$ 48,64 a saca de 50 quilos do tipo cristal, queda de 0,10% no comparativo com a véspera.

Fonte: Biocana, com informações de Agência Udop, escrita por Patrícia Mendonça