Açúcar termina semana valorizado em NY e Londres

Você está aqui:
Maria Kaloudi, SXC Maria Kaloudi, SXC

09/02/2015

Os preços do açúcar encerraram a semana com alta de 10 e seis pontos nos vencimentos março e maio/15, respectivamente, na bolsa de Nova York. Na primeira tela, a commodity foi negociada a 14,51 centavos de dólar por libra-peso na sexta-feira (6). No lote maio/15, os negócios foram firmados em 14,58 centavos de dólar por libra-peso.

Em Londres, o preço da commodity também subiu no vencimento março/15. Os negócios foram firmados em US$ 381,80 a tonelada, alta de 3,30 dólares.

Para o Diretor da Archer Consulting, Arnaldo Luiz Correa, é difícil prever qual será a safra de cana do Centro-Sul para este ano. "Os números oscilam entre 540 e 590 milhões de toneladas, como tem ocorrido recentemente. De qualquer sorte, o fato é que haverá menor disponibilidade de açúcar. Esses pontos analisados acima se não são altistas, pelo menos devem dar um razoável suporte ao mercado de açúcar", comentou Correa.

Em seu artigo semanal, o Diretor explicou ainda que alguns fatores inibem o aparecimento da tendência altista no mercado. "O real, por exemplo, vai continuar sofrendo com a crise política nacional que está apenas se iniciando. O crescimento da economia mundial põe o consumo em espera. A China desacelera. O preço declinante do barril do petróleo, embora promova a sobra de dinheiro no bolso das famílias, leva para baixo outras commodities. Em seis meses, vimos o petróleo despencar 46.7%, o gás natural 34.2%, soja 12%, açúcar e café 11% e por aí afora. Nenhuma commodity agrícola escapou", concluiu.

Mercado Interno

No mercado interno, o açúcar cristal seguiu desvalorizado. Os negócios foram firmados na última sexta, em R$ 49,99 a saca de 50 quilos, recuo de 0,30%, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq), da USP.

Fonte: Udop