Incertezas dos impactos climáticos fazem preços do açúcar fecharem em alta

Você está aqui:
Ján Messaros, SXC Ján Messaros, SXC

28/07/2014

Na última sexta-feira (25), o açúcar fechou em alta no mercado internacional. Na bolsa de Nova York, ele foi cotado a 17,14 centavos de dólar por libra-peso no vencimento outubro/14. Uma alta de nove pontos na comparação com a véspera. Em Londres, a commodity foi comercializada a US$ 447,80, no mesmo vencimento. Uma valorização de US$ 0,20 na tonelada.

Os analistas consultados pelo jornal Valor Econômico desta segunda-feira (28) disseram que os preços subiram diante das incertezas sobre o impacto do clima na produção brasileira. O aumento da produção na primeira quinzena de julho, divulgada na quinta-feira pela Unica, veio em linha com as expectativas dos analistas, segundo Thomas Kujawa, da Sucden Financial.

"Os fundos que esperam pela valorização do produto apostam que a colheita antecipada indique logo uma quebra de safra no país e adiante a entressafra, quando os preços sobem", explicaram os analistas.

Em artigo divulgado no último sábado (26), Arnaldo Luiz Corrêa, Diretor da Archer Consulting disse que "com açúcar plenamente disponível para o curto prazo não existe corre-corre para que os consumidores finais se adiantem para refazer seus estoques. Nada no curto prazo parece preocupá-los e evidentemente que os descontos afrouxam e o mercado interno sente a pressão de açúcar que antes seria destinado para a exportação, agora procura espaço internamente".

Ele comentou ainda que "do início de maio para cá, o açúcar para exportação em reais caiu pouco menos de 3% enquanto o açúcar destinado ao mercado interno caiu o triplo disso. O mau desempenho da economia e a queda do consumo são fatores que influenciaram essa variação."

Mercado interno
Na contramão das bolsas de NY e Londres, no mercado interno, houve uma desvalorização do açúcar na sexta-feira. De acordo com Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, as usinas paulistas comercializaram o açúcar cristal a R$ 46,19 a saca de 50 quilos, baixa de 0,67%.

Fonte: Biocana, com informações de Agência Udop, escrita por Patrícia Mendonça