Montadoras afirmam que carros movidos a etanol são melhores do que elétricos e híbridos

Você está aqui:
Presidente da Mercedes-Benz do Brasil, Phillip Schiemer. (Imagem retirada de http://www.jornalcana.com.br/noticia/Jornal-Cana/55813) Presidente da Mercedes-Benz do Brasil, Phillip Schiemer. (Imagem retirada de http://www.jornalcana.com.br/noticia/Jornal-Cana/55813)

16/12/2013

De acordo com Phillipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e Cledorvino Belini, presidente da Fiat, o carro movido a etanol é a mais viável e eficiente alternativa para reduzir a poluição. Os executivos acreditam que o carro elétrico, seria pouco viável no Brasil, por conta da falta de infraestrutura no setor de energia, e o carro híbrido, movido a gasolina e energia elétrica, é ineficiente.

Phillip Schiemer, entende que a rede elétrica no País não comporta a utilização em massa de veículos elétricos. "Imagine se dez moradores resolvessem usar a tomada para abastecer seus carros ao mesmo tempo em um edifício. Isso provocaria um blecaute na cidade inteira", elucida.

Para o presidente da Mercedes-Benz, a tecnologia dos carros elétricos precisa ser aperfeiçoada, pois abastecer um veículo em uma tomada comum demora pelo menos dez horas. “No Brasil, as condições atuais da tecnologia e infraestrutura não recomendam o uso de carros elétricos ou híbridos.”

O presidente da Fiat considera o etanol a melhor alternativa de combustível para os carros no Brasil. "Com os motores flex, o etanol sem dúvida é melhor que os elétricos ou híbridos em termos de eficiência e redução de impacto ambiental," afirmou.

Alfred Szwarc, consultor em Emissões e Tecnologia da Unica - União da Indústria de Cana-de-Açúcar, corrobora com a afirmação das montadoras. “É um grande desafio colocar carros elétricos em larga escala no mercado automotivo brasileiro, que já apresenta uma solução eficiente para reduzir a poluição, o etanol de cana-de-açúcar.”

Fonte: ProCana Brasil