Preço do etanol cai em 14 Estados, diz ANP; em SP hidratado permanece em queda

Você está aqui:
Kym McLeod, SXC Kym McLeod, SXC

06/10/2014

O preço do etanol caiu em 14 Estados e no Distrito Federal, subiu em 10 e ficou estável no Amapá e Roraima. Foi o que mostrou o levantamento feito pela ANP entre 28 de setembro e 4 de outubro. O maior recuo das cotações, registrado na semana, foi em Goiás (-1,39%), enquanto que a maior alta ocorreu em Mato Grosso do Sul (0,47%).

No Brasil, o preço mínimo registrado para o etanol foi de R$ 1,499 o litro, em um posto localizado no Estado de São Paulo, e o máximo foi de R$ 3,170/litro, no Amazonas. Na média, o menor preço foi de R$ 1,862 o litro, em São Paulo. O maior preço médio foi verificado no Acre, de R$ 2,932 o litro.

Paridade
O etanol continua mais vantajoso do que a gasolina, considerando apenas os aspectos econômicos, em Goiás (66,3%), Mato Grosso (64,6%), Paraná (68,1%) e São Paulo (65,5%).

Etanol
Os preços do etanol anidro e hidratado fecharam a semana de 29 de setembro a 3 de outubro em queda. Segundo apurou o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq), o etanol anidro caiu 1,40%, comercializado a R$ 1,3181 o litro nas usinas paulistas.

O etanol hidratado foi cotado a R$ 1,1457 o litro, contra R$ 1,1683 da semana de 22 a 26 de setembro. Uma retração de 1,97% por litro do biocombustível, usado no tanque dos carros flex ou originalmente a álcool.

Contratos diários
Os contratos diários do etanol hidratado medidos pela Esalq/BVMF seguem desvalorizados. Nesta sexta-feira (3), houve uma retração de 0,60% e negócios firmados em R$ 1.081,50 o metro cúbico.

Fonte: Biocana, com informações de Agência Udop, escrita por Patrícia Mendonça