Preço do etanol segue alto com atraso do início da safra

Você está aqui:
Imagem: Kym McLeod, SXC Imagem: Kym McLeod, SXC

24/02/2014

Os preços do etanol devem se manter firmes por mais tempo neste ano. As cotações do biocombustível geralmente começam a ceder em meados de abril, com o início da safra de cana-de-açúcar no Centro-Sul, principal região produtora do País. Só que a estiagem das últimas semanas tende a atrasar o início da temporada 2014/15, já que os canaviais ainda estão longe do desenvolvimento ideal. Segundo representantes ouvidos pelo Broadcast, a moagem tende a se intensificar somente a partir de maio, "prolongando", assim, o período de entressafra.

"As cotações devem continuar firmes, até porque os estoques estão justos", diz o presidente da Datagro, consultoria especializada em açúcar e etanol, Plínio Nastari. "Esses preços tendem a se manter por mais tempo. Têm potencial para subir, sim, mas não muito, porque senão superam a paridade (de 70%) e perdem competitividade ante a gasolina", complementa o superintendente da Associação dos Produtores de Álcool e Açúcar do Paraná (Alcopar), Adriano Dias.

Atualmente, o litro do hidratado é comercializado a R$ 1,4148 nas usinas de São Paulo, sem impostos, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP). O valor é 14,6% maior na comparação com um ano antes. Só em 2013, acumula alta de 10,2%. O anidro, cotado a R$ 1,5348, tem valorização de 15,2% nos últimos 12 meses e de 6,4% só neste ano.

Em 2013, o preço do litro do hidratado começou a cair na semana encerrada em 26 de abril, indo de R$ 1,3018 para R$ 1,1786. A cotação do litro de anidro iniciou movimento de baixa na mesma semana, passando de R$ 1,3994 para R$ 1,3721. Durante a safra, hidratado e anidro chegaram a atingir os R$ 1,08 e R$ 1,22 por litro, respectivamente.

Importações
Os representantes não afastam a possibilidade de se importar etanol em volumes consistentes para garantir o abastecimento interno. Segundo eles, o fornecimento do biocombustível está garantido até o fim de abril, mas após isso pode ficar apertado caso a produção não se firme. Conforme a Datagro, em 1º de maio os estoques de etanol total (anidro mais hidratado) no Centro-Sul devem totalizar apenas 295 milhões de litros. O consumo mensal de hidratado, contudo, beira 1 bilhão de litros.

A boa notícia é que a safra de cana deve começar ainda mais alcooleira neste ano. As usinas geralmente privilegiam a produção de etanol no início de temporada para calibrar equipamentos e gerar fluxo de caixa mais rápido. Mas tendo em vista que a produtividade das plantas será menor por causa da seca, compensará destinar menor parcela de matéria-prima à produção de açúcar e maior à de etanol.

"A qualidade será pior e, neste momento, os preços relativos ainda indicam uma preferência pelo etanol, e não pelo açúcar de exportação", diz Nastari. Segundo ele, o mix de produção tende a ser até 1 ponto porcentual maior para o biocombustível em 2014/15, em torno de 56% da oferta de cana.

Fonte: Agência Estado