Vocação brasileira converge para eletrificação através dos biocombustíveis, destaca Nastari

Você está aqui:
Imagem retirada de http://www.canalbioenergia.com.br/plinio-nastari-e-o-novo-conselheiro-do-cnpe/ Imagem retirada de http://www.canalbioenergia.com.br/plinio-nastari-e-o-novo-conselheiro-do-cnpe/

25/02/2019

O presidente da Datagro Consultoria e representante da Sociedade Civil no Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), Plínio Nastari defendeu na semana passada que o Brasil utilize de sua vocação para migrar para a eletrificação da matriz veicular baseado nos biocombustíveis.

"Hoje existem algumas alternativas para a eletrificação, mas a que mais converge com nossa vocação é a rota dos biocombustíveis", defendeu Nastari durante o Seminário O Futuro da Matriz Veicular no Brasil, promovido pela ANP.

Nastari explicou que no mundo todo a principal rota utilizada hoje em dia para a eletrificação é através de baterias, mas que as mesmas possuem, ainda, alguns entraves tecnológicos, uma vez que têm baixa densidade energética e alto custo. "Já a rota dos biocombustíveis possui alta densidade energética, cerca de 20 vezes a mais do que a bateria, e baixa pegada de carbono", disse.

"Durante o Seminário da ANP o próprio Ministro de Minas e Energia defendeu que o Brasil deve trabalhar na rota das células a combustível via biocombustíveis e gás natural. Um discurso muito moderno e absolutamente correto", esclareceu Plínio Nastari.

Para o representante do CNPE, estudos da EPE (Empresa de Pesquisa Energética) mostram que os investimentos para se criar uma infraestrutura de distribuição de energia, por exemplo, para atender a demanda gerada por baterias, seria de algo entre 300 a 400 bilhões de dólares, e o próprio ministro Bento Albuquerque enalteceu que o País já possui uma ampla rede postos de combustíveis com mais de 42 mil postos que podem abastecer os tanques dos carros elétricos híbridos que circularão no Brasil.

fonte: Agência Udop, escrita por Rogério Mian